ÁREA MILITAR

Apesar deste blogue não tratar exclusivamente de assuntos ligados directa ou indirectamente à vida militar, esta área merece da minha parte um carinho especial, pois as recordações da "tropa" ficam sempre bem vivas na memória de quem por lá passou. O serviço militar representou um período épico da juventude de muitos portugueses que em alguns terá deixado boas recordações, noutros, infelizmente, nem tanto...

                  

Encerraram no passado dia 31 de Agosto as instalações da Marinha em Vila Franca de Xira. Como antigo marinheiro não posso deixar de lamentar este facto, pois foi ali que fiz a recruta e a especialização na classe de Abastecimento, no já longínquo ano de 1972...




A propósito do encerramento do Grupo nº. 1 de Escolas da Armada e, como tenho recebido neste blogue alguns comentários ao meu post anterior...




O serviço militar foi uma fase muito importante da minha vida. Hoje vou iniciar uma série de publicações onde irei falar de aprendizagens e experiências adquiridas durante a minha passagem pela Armada Portuguesa...




Apesar de apenas ter apresentado praça em Janeiro de 1972, tenho de recuar seis meses e iniciar a história da minha vida militar, quando fiz o concurso para admissão de praças da Armada, auxiliado pelo antigo regedor da freguesia de Miranda do Corvo...


Cheguei pela primeira vez a Lisboa na madrugada do dia 14 de Janeiro de 1972. O meu destino era o Centro de Alistamento da Armada, situado no Alfeite...



A recruta é, geralmente, o período mais difícil da vida de um militar. Eu não fui excepção e as dez semanas da Instrução Militar Básica, na Escola de Alunos Marinheiros, foram muito complicadas em termos de adaptação...



No passado mês de Julho, fui a Lisboa para visitar os locais que costumava frequentar durante o tempo em que estive a cumprir o serviço militar no Ministério da Marinha, tendo feito o relato dessa visita no meu artigo “Visita a Lisboa”. Nesse dia, em Santa Apolónia...


Hoje vou falar mais um pouco sobre a recruta, dando continuação ao meu artigo anterior com o título: “A Escola de Alunos Marinheiros”.
Estávamos no início de 1972, portanto ainda em pleno Estado Novo, mas já na chamada “primavera marcelista”...



O programa da Instrução Militar Básica na Escola de Alunos Marinheiros incluía algumas saídas ao exterior; uma visita à Escola de Limitação de Avarias no Alfeite, para assistir a uma demonstração de ataque a incêndios, outra a um navio de guerra...





Foi exactamente há trinta e oito anos que se realizou o Juramento de Bandeira da 1ª incorporação de 1972, na Escola de Alunos Marinheiros...



O artigo que escrevi com o título “O Fim do Grupo nº 1 de Escolas da Armada” é um dos grandes sucessos deste blogue, uma autêntica “Página do Marinheiro”...



No próximo domingo comemora-se mais um aniversário da revolução dos cravos. O dia 25 de Abril de 1974 constituiu, para mim, o dia mais vibrante e emotivo do serviço militar...




Continua sem se saber o destino futuro das instalações da Marinha em Vila Franca de Xira...



No Dia 4 de Abril de 1972, após duas semanas de descanso na terra para recuperar das vicissitudes da recruta, regressei a Vila Franca para iniciar a aprendizagem na especialidade de Abastecimento...




A Administração Central da Marinha encontra-se instalada na área poente da “Zona Monumental do Terreiro do Paço”, num conjunto de edifícios erigido na sequência do terramoto de 1755...



Mais alto sobe a Cruz de Cristo
Por vós elevada até ao céu
Vós sois o sol rasgando as trevas
Vós sois asas a brilhar nos céus!


Apesar de viver numa zona do interior do país, longe do mar ou de qualquer unidade militar da Marinha, por vezes encontro por aqui coisas que de algum modo estão ligadas a ela, ou pelo menos a fazem recordar...



Não é minha intenção falar da história deste navio, porque não sou a pessoa mais indicada para o fazer e também porque se o fizesse iria apenas repetir o que já consta de muitos e bom sites na Internet o que iria contra umas das finalidades deste blogue...



O serviço militar é uma fase da vida que, como qualquer outra, tem os seus bons e maus momentos. Qualquer cidadão que tenha cumprido ou esteja a cumprir essa missão sabe isso perfeitamente...



Hoje, dia 8 de Setembro de 2010, passam 74 anos sobre a revolta dos marinheiros de 1936...





O meu blogue tem sido pretexto efectuar algumas viagens ao passado. Normalmente são recordações sobre momentos da minha vida que eu acho que merecem ser lembrados...




Há dias fiz uma visita ao meu baú de recordações do tempo do serviço militar. Não é mais do que uma mala antiga onde guardo as minhas fardas de marinheiro...



Já falei neste blogue sobre o 1º Juramento d Bandeira de 1972, num dos artigos que escrevi sobre a Escola de Alunos Marinheiros. Nesse artigo coloquei uma foto que não correspondia exactamente a essa cerimónia, por não ter nenhuma mas...



Na Serra da Lousã existem algumas instalações militares que atualmente se encontram abandonadas. Na subida para o Trevim, o ponto mais alto da serra, encontra-se uma antiga casa de guarda florestal com alguns anexos, que é agora propriedade militar, o que é atestado pelos sinais de proibição de trânsito à entrada da propriedade, identificando aquela como uma área militar.




No meu percurso militar estive internado, durante algumas semanas, no Hospital Militar de Coimbra e no Hospital da Marinha. Foi neste último que tive contacto com as senhoras do Movimento Nacional Feminino...



                      
Foz de Arouce foi ontem palco de uma solene e sentida cerimónia de homenagem aos soldados mortos no combate que ali ocorreu, quando as tropas francesas retiravam em direcção ao norte do país...



Os marinheiros da Marinha de Guerra ou Armada, são facilmente reconhecidos, graças aos seus uniformes brancos ou azuis e sobretudo pela mítica peça de vestuário, designada por colarinho de alcaxa que, com as suas listas brancas sobre fundo azul escuro, os torna inconfundíveis...



Hoje, ao passar em Alvaiázere e ao admirar a sua imponente serra calcária, algo me chamou a atenção. Um pouco abaixo da linha de cumeada encontra-se algo que, visto ao longe, se poderia confundir com a vela latina de uma embarcação...



As instalações da Marinha em Vila Franca de Xira foram, durante muitas décadas, um local fervilhante de vida e movimento. Escutavam-se o rufar dos tambores, as vozes de comando, o som do clarim, o bater compassado dos tacões no chão da parada…



O dia 14 de Janeiro de 1972 é, para mim, um dia histórico. Para mim e certamente também para os restantes cerca de 900 jovens que nesse dia fizeram a sua incorporação na Armada Portuguesa, assim como também para os muitos milhares que o fizeram ao longo de muitos anos. Hoje, por ser dia 14 de Janeiro, resolvi vir falar um pouco sobre esse assunto focando-o, sobretudo, nos voluntários...



Antes do encerramento do Grupo nº 1 de Escolas da Armada, quem se dirigia dos lados da estação de Vila Franca para a Unidade da Marinha, a algumas centenas de metros de distância, logo lhe saltava à vista o reservatório de água do complexo militar que ostentava o nome da Unidade...



Esta palmeira não é uma palmeira qualquer. Trata-se da palmeira do Ministério da Marinha, ou melhor da palmeira do Arsenal, pois ela foi plantada quando ainda ali funcionava o Arsenal da Marinha que foi demolido em 1939. A palmeira foi plantada em 1915 por um grupo de operários do Arsenal...



Já escrevi vários artigos sobre o Grupo nº 1 de Escolas da Armada, uma Unidade da Marinha que se encontra desativada há quase quatro anos, precisamente desde 31 de Agosto de 2009. Num desses artigos “Recordar o passado em Vila Franca de Xira”, em que fazia o relato de uma visita de nostalgia que fiz ao local...



O FIM DO HOSPITAL DA MARINHA
Começa assim um artigo de quatro páginas a publicado no nº 477 da Revista da Armada, sobre o Hospital da Marinha:
O Hospital da Marinha, que foi uma referência viva de todos os marinheiros,  já não existe.



Comentários